Faltando três meses para o Enem, alunos devem focar em revisões

Faltando três meses para o Enem, alunos devem focar em revisões

A apenas três meses para o primeiro dia de provas do Enem (Exame Nacional do Ensino Médio) 2013, os estudantes devem intensificar o estudo dos conteúdos de que já têm domínio básico, de acordo com os professores ouvidos pelo UOL. A ideia é aproveitar o tempo de estudo, cada vez mais escasso a partir desse período.
“Nessa altura, compensa mais o aluno aprimorar o que ele já sabe. Se após três anos do ensino médio ainda há informações ou conceitos que ele não tem nenhum domínio, o ideal é deixar de lado e focar naquilo que ele sabe que pode ainda melhorar”, aconselha Célio Tasinafo, diretor pedagógico da Oficina do Estudante.
Como o Enem é uma prova que exige do aluno muita leitura e interpretação, o professor acredita ser fundamental o treinamento prático nessa fase. “Os estudantes acham que já dominam isso, mas até os que sabem podem ser derrotados pelo tempo”, diz. “Tem questões que ocupam meia página, então o aluno que intensificar as estratégias práticas vai ter vantagem”.
Para treinar, o estudante pode fazer uma série de questões diversas vezes até resolvê-las no menor tempo possível, deixando os temas de maior dificuldade por último. “Se ele souber que tem mais problema com texto em verso, ele deve deixar isso para depois e responder primeiro o que está em prosa. Quanto mais prático ele for agora, melhor ele será na prova”, afirma Tasinafo.
Elcio Bertolla, professor de química do cursinho CPV, concorda que a quantidade de exercícios feitos e o tempo que o aluno se dedica a eles após as aulas faz toda a diferença. “Digamos que você não saiba andar de bicicleta. Mesmo tendo as aulas teóricas, você só vai aprender mesmo na prática. É a mesma coisa com o conteúdo. Quem vai digeri-lo é o aluno”.

Outras dicas

Se o estudante sente que não se preparou o necessário e ainda possui muitas dúvidas, o recomendado é que ele pegue tópicos fundamentais — como, por exemplo, questões de meio ambiente, mundo do trabalho, urbanização e industrialização.
Como geralmente os vestibulandos prestam outros vestibulares além do exame, Tasinafo acredita que reservar um período de dois a três dias por semana para estudar especificamente para o Enem também é uma boa ideia. “Nos outros dias, o aluno pode continuar no ritmo que ele vinha tendo, mas aumentando as horas para as disciplinas em que ele tem condição de aprender mais”, aconselha.
Para a redação, ainda dá tempo de começar a praticar a leitura com jornais ou revistas, qualquer que seja o posicionamento ideológico. Além, é claro, de escrever ao menos um texto por semana sobre algum tema que esteja atual. O UOL possui um banco de redações para o qual os internautas podem mandar suas produções. Todo mês há um novo tema proposto.
“Ninguém vai aprender a fazer redação se não tiver o que dizer, por isso o aconselhável é pegar temas de anos anteriores, dar uma olhada nas melhores redações e ver as regras de correção. Isso está no site do Inep [Instituto Nacional de Pesquisas Educacionais]. Menos de 5% dos alunos leem essas regras”, diz o coordenador da Oficina do Estudante.
Fonte: Uol