“Senão” ou “se não”?

“Senão” ou “se não”?

Você já ficou com dúvidas entre usar “senão” ou “se não”? Essas pessoas provavelmente sim:
senao-junto-2
senao-junto
se-nao-separado
 
Esses errinhos são comuns, mas pode ficar tranquilo. Você precisa prestar atenção a algumas regrinhas básicas (que são fáceis de se aprender, ainda bem) para saber se o correto é escrever junto ou separado. Veja quando usar uma forma e quando usar a outra:
 
Escreve-se SENÃO (junto) quando significa:
 
a) a não ser, exceto, mais do que
– Rafael não faz outra coisa senão estudar.
– Dos críticos não recebeu senão elogios.
 
b) mas, mas sim, mas também
– Virou um escritor conhecido não apenas no Brasil, senão também no mundo inteiro.
– Não quero falar mal, senão apontar erros.
 
c) caso contrário, do contrário*
– Leve a blusa, senão vai ficar com frio.
– Preciso aprender matemática, senão vou ficar com nota vermelha.
*Observação: nesse caso, também dá para escrever “se não” separado desde que se use ponto e vírgula entre as orações e se imagine oculto o verbo anterior.
– Leve a blusa; se não (levar), vai ficar com frio.
– Preciso aprender matemática; se não (aprender), vou ficar com nota vermelha.
 
d) de repente, subitamente
– Eis senão quando irrompe de meio da multidão uma mulher em prantos.
 
e) defeito, erro
– Encontrei um senão no trabalho do artista.
– Não havia nenhum senão no texto.
 
Escreve-se SE NÃO (separado) quando se trata de uma:
 
a) conjunção condicional, com o sentido de “caso não”:
– Vou perder a bolsas de estudo, se não estudar corretamente.
– Renata irá a pé para a faculdade, se não passar o ônibus.
 
b) conjunção condicional, com o sentido de “quando não”:
– Fazer o exercício de gramática parecia tarefa difícil, se não impossível.
– São medidas preventivas para, se não acabar de vez, diminuir a ocorrência de erros.
 
c) conjunção integrante (inicia uma oração objetiva direta):
– Queríamos saber se não havia perigo.
– Perguntei-lhe se não voltava mais.
 Fonte: Guia do Estudante