Para você, o que é ser feliz?

Para você, o que é ser feliz?

No Dia Internacional da Felicidade, empresários descrevem o que os realiza

 No dia 20 de março, comemora-se o Dia Internacional da Felicidade, criado em 2012 pela Organização das Nações Unidas (ONU), ao defender que a busca pela felicidade é fundamental para o ser humano.

Segundo o psicólogo social Daniel Gilbert, que estuda a natureza da felicidade humana em Harvard, o melhor prognóstico para esse sentimento são as relações humanas e quanto tempo uma pessoa passa com a família e os amigos. Isso é mais importante do que dinheiro e até saúde. E nos negócios, como isso funciona?

“Sou feliz, pois trabalho no que gosto”

Quitéria dos Santos é proprietária da empresa ‘Quitéria Cabelos’. Trabalha no ramo da beleza desde 1997, mas só se formalizou em 2011. “Eu administrava a minha empresa de acordo com o que eu achava certo. Porém, só aprendi a ser empreendedora por causa dos cursos que fiz no Sebrae”, afirmou a empresária, ao enfatizar que a instituição virou um “vício”. “Eu não vivo mais sem as capacitações e orientações do Sebrae Alagoas”. Paulo Vicente

Quitéria conta que encontrou a felicidade, em primeiro lugar, por trabalhar no que gosta. Mas ela não deixa sua realização pessoal de lado: “cuido da minha saúde ao praticar exercícios físicos, amo minha família, tenho muita fé em Deus e poucos amigos de verdade. Hoje, posso dizer que sou 100% realizada. Eu tenho o privilégio de acordar, sentir o sol e contemplar o mar todos os dias. Não posso pedir mais do que isso. Sou muito feliz”.

“Felicidade é algo que você constrói”

Luís Augusto Barros é sócio-diretor da EsmalteriaClub, empresa de assinatura de kits de esmaltes para unhas, lançada oficialmente em janeiro de 2013. Para ele, felicidade é algo que você constrói ao estar motivado para dar o próximo passo, sem ter medo do que vai encontrar pela frente. A consciência de que, para isso, é preciso estar com os pés no chão e devidamente orientado sempre esteve com Luís Augusto.

“Tenho uma aproximação muito grande com o Sebrae, não só por estarmos juntos trabalhando na evolução do ecossistema de startups em Alagoas, como também por ter feito o Empretec, em 2007, um treinamento que une aspectos da conduta empresarial e exercícios práticos que aperfeiçoam as habilidades do empreendedor na criação e condução dos negócios. A partir desse curso, abrimos (eu e meu irmão gêmeo, Edu Barros) a nossa primeira empresa, e seguimos a nossa jornada”, disse ele. “O Sebrae tem desempenhado um papel fundamental em apoiar as iniciativas empreendedoras do estado, e tem ajudado não só a nós, como também a outras empresas a se capacitarem e evoluírem cada vez mais”, completou o empreendedor.

Paulo VicenteLuís acredita que muito do que ele leva no cotidiano como empreendedor vem da sua formação pessoal, e alerta: usar a palavra “impossível” como desculpa não é indicado. “Tudo é possível, desde que se tenha foco e determinação. Nos momentos difíceis, sempre busquei ver o lado positivo de tudo, procurando soluções para os problemas. Todo ser busca um sonho, mas para chegar a esse sonho é necessário criar um caminho. Saber e ter motivação para dar o primeiro passo, dentre tantos outros, cabe a você.”, comenta.

Sobre o estado de ser feliz, o empresário também tem uma opinião. “Muitas vezes, achamos que a grama do vizinho é mais verde ou que a felicidade mora ao lado. Entretanto, esquecemos que o vizinho pode estar pensando a mesma coisa de nós”. E aconselha: “busque se conhecer melhor, saber do seu potencial, e aprenda a ver sempre o lado positivo das coisas, por piores que sejam. Tente entender se a sua infelicidade é fruto da sua própria forma de encarar a vida ou é se realmente ela vem do seu ambiente de trabalho/empresa. Lembre-se: leve sempre um sorriso no rosto”, conclui.

“A felicidade é como a gota de orvalho numa pétala de flor. Brilha tranquila. Depois de leve, oscila e cai como uma lágrima de amor” – Tom Jobim.

Fonte:

Agência Sebrae, sobre o dia da felicidade.